Dependência Emocional e Consequências Jurídicas

Como funciona a usucapião
28/11/2019
Santos & Cavalcanti Advogados Especializados
02/12/2019
Dependência emocional e consequências jurídicas

A dependência emocional é um assunto sério e pouco falado na mídia.

Sabe aquela vizinha que vive um relacionamento afetivo conturbado ou até mesmo uma amiga que vive em pé guerra?

Já a ouviu falando de pensamentos suicidas e você não sabe como ajudar???

Então, talvez essa pessoa sofra de dependência emocional e você como muitas outras pessoas, sem entender sobre o assunto, não consiga oferecer ajuda adequada.

Para que você possa entender: a dependência emocional nada mais é que uma doença que se assemelha à dependência química, onde a pessoa necessita se sentir amada e sofre com o medo de ficar sozinha.

Por isso, a pessoa acaba por escolher ficar na companhia do abusador, em outras palavras, um oportunista.

Muitas vezes a pessoa que é dependente se relaciona com pessoa com psicopatia que se mostra ser o “príncipe encantado”, sendo que na verdade não passa de um “farsante” para atrair mais uma preza onde irá dominar. É quando se desencadeia o relacionamento abusivo.

Por que é difícil sair da dependência emocional

Pois bem, uma boa análise sobre o assunto, leva o advogado de família a investigar o porquê  uma pessoa que precisa romper o relacionamento, mostra-se indecisa.

Ora ela quer o rompimento, ora deseja continuar “amando” intensamente o abusador.

Assim após muito estudo, pude entender o que é dependência emocional e compreender que no fim aquela pessoa simplesmente não irá conseguir sair desse relacionamento abusivo antes de tratar da doença que lhe acompanha.

E esse relacionamento levará a pessoa uma prisão, pois ela não conseguirá se desvencilhar sem ajuda adequada.

Proteção patrimonial, física e moral

Não há como não relacionar a dependência emocional e consequências jurídicas. Por exemplo, a pessoa que depende emocionalmente da outra é capaz de fazer qualquer coisa para manter o relacionamento.

Nesse exemplo, o abusador percebe sua dominância e avança para além da relação amorosa.

Daí surge a necessidade de auxilio de um advogado especialista em família, pois muitas das vezes a vitima necessita de proteção patrimonial, física e moral. Por outro lado, sozinha não conseguirá alcançar a liberdade para ter uma vida tranquila.

O que seria proteção patrimonial nesses casos de dependência emocional?

Para que seja evitada essa dilapidação patrimonial será necessário mover o quanto antes ação judicial para proteger seu patrimônio.

Nada mais que a vitima por chantagem do abusador dilapidar seu patrimônio. Por exemplo é comum nesses casos o abusador ameaçar a vitima e seus familiares de morte e acuada e com medo cede se desfazendo do seu patrimônio (casa carro) ou até mesmo adquire dívidas.

Já na proteção física, muitas vezes a vitima sofre agressão constante, necessitando de uma medida protetiva (Lei Maria da Penha) para que o abusador mantenha distancia.

Por outro lado, a vítima pode sofrer constantemente ofensas e agressões em redes sociais ou até entre pessoas próximas. Neste caso trata-se de abalos morais e psicológicos.

Por exemplo, neste caso, será necessária a intervenção de um advogado para ingressar com a devida ação judicial.

Então se você que lê esse texto, se identificou com o tema e quer saber mais sobre as consequências jurídicas da dependência emocional, entre em contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.